Tel.: (31) 3272.04.19
Fax: (31) 3272.47.06

Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços em Recursos Humanos e Trabalho Temporário no Estado de Minas Gerais

09.13 - Sindicato pleiteia 3,65% para Pis-Cofins

Belo Horizonte, 15 de Abril de 2013.
Senhores Associados e filiados,

Abaixo informação de interesse da categoria.

SINSERHTINFORMA nº. 09/2013.
Sindicato pleiteia 3,65% para Pis-Cofins


O SINDEPRESTEM, que representa no Estado de São Paulo as empresas de mão de obra terceirizada e temporária, acredita que com a cobrança de alíquota única para PIS e COFINS de 3,65 % sobre faturamento, o mercado no setor deve crescer 15% ao ano. Segundo o sindicato, no período de 2007 a 2011 houve queda de 10,52% nas receitas.
A expectativa é baseada no estudo “Impacto tributário relativo à mudança do regime cumulativo para o não cumulativo”, realizado pelo sindicato.

A entidade divulgou que no período analisado (2007 a 2011) as empresas do setor também tiveram diminuição de 7,99% nas margens de lucro e redução de 4,37% na capacidade de contratação de mão de obra.

Os percentuais são resultado da incidência de PIS e COFINS de modo não cumulativo, mudança que implicou em custo adicional de cerca de 150% para as empresas do segmento.

“Com a volta da cobrança de alíquota única projetamos inclusive o crescimento da arrecadação destes impostos de R$ 3,30 bilhões/ano para R$ 3,51 bilhões/ano”, afirmou Vander Morales, presidente do SINDEPRESTEM.
Atenciosamente,