Tel.: (31) 3272.04.19
Fax: (31) 3272.47.06

Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços em Recursos Humanos e Trabalho Temporário no Estado de Minas Gerais

PALAVRA DO PRESIDENTE

A união e o consenso fazem com que a nossa força se multiplique e que nossa voz seja ouvida com mais clareza e atenção. Afinal, somos uma parte importante da engrenagem que move o país para o futuro. Quando o SINSERHT foi criado, já nasceu sob a égide do trabalho em equipe em prol da comunidade.
O segmento de Prestação de Serviços em Recursos Humanos, Terceirização e Trabalho Temporário, dentro das normas atuais de economia de mercado, vem passando por um período de transformação de conceitos, onde a busca pelo diferencial tem que representar a temática basilar das empresas ligadas ao setor. Na verdade, os efeitos da globalização, embora irreversíveis, não provocaram uma diminuição de demanda nos serviços, mas sim, uma exigência cada vez maior por serviços de melhor qualidade, com mão-de-obra mais qualificada e custos menores. Portanto, urge o momento do setor empresarial romper com os paradigmas do passado, de forma que sejam recicladas as boas idéias, bem como criadas novas alternativas que possibilitem a recuperação dos níveis de credibilidade, lucratividade e consistência, outrora esquecidos.

A nosso favor, podemos afirmar que o setor de prestação de serviços, de forma geral, vem sendo apontado para os próximos anos, como o setor mais emergente e empregador de mão-de-obra, além de contribuinte de maior potencial do País. É o setor que mais cresce na economia nacional, seguindo uma tendência mundial. Na Europa, Estados Unidos e outras economias de grande porte, fica evidenciado que o setor de serviços está em plena ascensão, apesar do acirramento permanente das concorrências.

No entanto, apesar do aspecto positivo que representa a ascensão do setor de prestação de serviços, diversos problemas de ordem legal, não relacionados diretamente com as empresas, merecem ser enfrentados com maior ênfase, sob pena de enfraquecer o nosso segmento em particular e, conseqüentemente, toda atividade terceirizada representada pelo SINSERHT.

Atualmente, três desses problemas vêm retirando o fôlego das empresas idôneas, impedindo-as de serem competitivas junto ao mercado, quais sejam, a inadimplência de pagamento de alguns órgãos públicos; a exagerada carga tributária e as constantes fraudes praticadas por pseudocooperativas de trabalho e utilização indevida e ilegal de estagiários em substituição à trabalhadores temporários.

Imbuído na missiva de regularizar a questão acima citada, o SINSERHT iniciará uma campanha que possibilite conclamar a atenção das autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário a fim de que, juntos, apresentemos soluções concretas para os problemas emergentes do setor. O que queremos, e não é muito, é que as empresas possam competir à luz do princípio da isonomia, de igual para igual, sem preocupações externas, que fujam ao alcance de suas estruturas operacionais.

Inobstante as ações de cunho legal e fiscalizador de mercado, o SINSERHT continuará prestando a gama habitual de serviços as suas empresas, além de mantê-las atualizadas com todos os acontecimentos que envolvam a classe empresarial representada, através do acompanhamento tecnológico que emerge na economia globalizada.

Por outro lado, com o lançamento de sua homepage, o SINSERHT certamente dará um passo importante na história do sindicalismo, revolucionando as atividades sindicais, de forma a permanecer em estreita sintonia com os anseios do setor. Nesse sentido, o SINSERHT estará prestando mais um grande serviço, pois promoverá as empresas associadas, através do meio de comunicação mais integrado do mundo moderno, qual seja, a INTERNET.

Portanto, acreditamos que, após contornadas as mazelas que afligem nosso segmento, e podem estar certos de que já estamos engajados nessa missiva, e continuarmos a divulgar a imagem positiva do setor, o mercado há de seguir a tendência mundial de crescimento e aí, a busca pelo diferencial será a chave mestra para o desenvolvimento econômico, com a recuperação dos níveis de rentabilidade perdidos no passado, acoplados a um programa intenso de contratação, valorização da mão-de-obra e do contratante de serviços.

José Carlos Teixeira
Presidente